sábado, 10 de janeiro de 2015

Encanto E Magia Araan




Navego pelas margens da memória
rasgando as águas do tempo,
assim como as gaivotas, o horizonte

O silêncio se faz tão doce,
que adormece as estrelas e,
desperta a solidão

Neste mar de águas profundas,
sou barco à deriva
Sou saudade...alma e poesia.

(Bruno de Paula.)





5 comentários:

  1. Boa tarde Araan

    Maravilhoso este poema.

    Beijo
    Bom Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Araan!
    A saudade sempre está presente no coração de quem ama!
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir

OBRIGADA PELA VISITA!
VOLTEM SEMPRE....BEIJINHOS...ARAAN.